quarta-feira, 30 de novembro de 2011


Estou a sentir a tua falta nesta triste noite… Escrevendo coisas sobre nós, coisas que parecem estar presas dentro de mim.
Pois, eras tu quem me dava força para continuar com os meus sonhos, acreditar em mim mesma, eras quem me fazia feliz, eras a minha motivação, eras aquela base…
O nosso amor superava todas as barreiras, todos os obstáculos, superava tudo mas mesmo tudo…
E o que me mais que dói é saber que “eu” e “tu” nunca mais seremos “nós” , novamente ; que apenas somos dois pontos no meio do espaço, que jamais se vão cruzar…
Ainda me lembro do dia em que me beijaste pela primeira vez ; o dia em que me disseste “Amo-te” olhos nos olhos ; o dia em que disseste que não me querias perder ; o dia em que me disseste que eu era tudo para ti…
Nenhum sentimento, nenhuma palavra, nenhuma expressão, nada nem ninguém, conseguiria descrever o que eu estava a sentir naquele momento em que as barreiras que nos dividiam se romperam…
São atitudes tão simples, que representarão sempre algo tão especial na nossa vida. Como um simples beijo, um simples olhar, um simples “Amo-te”, … 

2 comentários:

Carina Félix disse...

segui*

Carolina Almeida disse...

Esta lindo amor *.*
Até me posses-te as lágrimas nos olhos